Praia da Ingrina

Turismo sustentável: 6 dicas essenciais para melhorar a sua pegada

mulher na montanha - women on the mountain

Turismo sustentável: 6 dicas essenciais para melhorar a sua pegada

Quando comecei a fazer as minhas primeiras viagens, o conceito de turismo sustentável nem me passava pela cabeça. O que queria era ir, explorar novos destinos, conhecer culturas diferentes, cruzar-me com animais que só via na televisão ou ir a praias que apenas conhecia das páginas das revistas.

Com o passar do tempo e com alguns carimbos no passaporte, comecei a ter noção do impacto que as minhas viagens têm não só no país que estou a visitar como no próprio planeta. Esta é uma realidade (e preocupação) que me tem acompanhado cada vez mais.

Nunca acreditei em radicalismos e de longe me vejo a viajar apenas de bicicleta ou a começar a usar apenas shampoo sólido. Confesso que já tentei enveredar pelo vegetarianismo, mas sem sucesso, e continuo a adorar andar de avião. Mas, por outro lado, cada vez mais acredito que se todos fizermos uma pequena parte, podemos melhorar o estado do planeta e atenuar a nossa passagem por esta terra.

O que é o turismo sustentável?

Então, mas afinal de contas, o que é isto do turismo sustentável?…

Turismo Sustentável é uma maneira de viajar e descobrir um destino, onde respeitamos a cultura, meio ambiente e pessoas, preservando tradições locais e recursos naturais e dando protagonismo às comunidades residentes.

Viajar Verde

Dito isto, o que vos trago aqui é um conjunto de medidas que podemos seguir para contribuir para um turismo mais sustentável.

Idealmente, é que todos estes pontos fizessem parte de nós e da nossa atuação como viajantes responsáveis. Mas, mesmo que não seja possível cumpri-los a todos, já é uma grande ajuda se pudermos incorporar alguns nas nossas viagens.

1/ Viaje de uma forma mais sustentável

monge no comboio - monk at train station

Se for como eu, adora andar de avião! Porém, este é um dos meios de transporte que mais contribui para as emissões de carbono. Assim, o ideal é que reduza a utilização deste ao indispensável.

Se for para um destino longínquo, isto será quase impossível. Mas dentro dos países, porque não optar por uma viagem de comboio, ao invés de um voo interno?

Ainda sobre o transporte aéreo, pode sempre escolher uma companhia que seja mais eficiente ou aderir aos programas de compensação de carbono que algumas delas desenvolvem.

Para distâncias curtas, pense duas vezes antes de pegar no carro. Se for a pé ou de bicicleta estará mais atento a tudo o que se cruza no caminho e daí podem sair grandes experiências de viagem.

2/ Escolha um hotel mais ecológico

eco hotel

Cada vez mais existem alojamentos que tornam a sustentabilidade numa das suas principais bandeiras. Seja porque já recorrem às energias renováveis, utilizam materiais recicláveis e até se dedicam à agricultura biológica. Por isso, já não é difícil encontrar alojamentos mais ecológicos.

E porque não ficar num alojamento local? Estará a ajudar a comunidade do destino que está a visitar.

Mas, para além do local onde fica, pode também contribuir na redução da sua pegada através do modo como age.

Assim, não peça a troca das toalhas ou lençóis todos os dias (também não o faz em casa, pois não?) e leve os seus próprios produtos de casa de banho. Se tiver mesmo que usar aqueles que o hotel oferece, caso não os termine, leve o resto consigo e reutilize-os numa próxima viagem e no final recicle as embalagens. Ah, vá também desligando a torneira enquanto toma banho.

Televisão, luzes e aquecimento também não são para deixar ligados se não estiver no quarto.

3/ Reduza a utilização de plástico

travel pack

Já é uma dica recorrente, mas nunca é demais relembrar: reduza o seu consumo de plástico. Procure levar consigo uma garrafa reutilizável e evite sempre que possa sacos, copos, palhinhas ou outros materiais em plástico, principalmente se for de utilização única.

4/ Leve sempre o lixo consigo

gaivota seagull

Quer seja quando vai à praia ou a caminhar pelos trilhos, até quando percorre as ruas de uma cidade. Deixe cada sítio que visita tal como o encontrou ou até melhor. Se se cruzar com algum pedaço de lixo, porque não o apanhar e colocar no sítio correcto? E porque não juntar-se a uma limpeza de praia?

5/ Apoie o comércio local, mas faça compras conscientes

mercado local market

Opte sempre por comprar no comércio local de modo a ajudar a comunidade do sítio que está a visitar. Certifique-se que o produto que vai levar para casa foi mesmo produzido ali, ou, pelo menos, naquele país e não “Made in China”.

Porém, tenha também em atenção o que está a comprar. Evite objetos confeccionados a partir de elementos de origem animal, como pele ou marfim, ou produtos feitos de coral.

6/ Respeite a vida animal

africa savana africana

Qualquer que seja o seu destino, é essencial que respeite o meio ambiente e os seus habitantes.

Eu sei que pode ser um sonho interagir com animais selvagens, subir a um elefante ou passar a mão pelo pêlo de um tigre, mas NUNCA o faça! Muitos dos animais que estão “à disposição” de turistas, foram arrancados do seu habitat natural e muitas vezes vivem em péssimas condições ou são até alvo de maus tratos.

Felizmente, este género de atividade já começa cada vez a ser menor, mas só deixará de existir por completo no dia em que deixar de haver procura. Por isso, está nas nossas mãos!

Se gosta de animais selvagens, porque não enveredar num safari ou num passeio na natureza e vê-los no seu habitat natural?

Respeitar os animais significa também olhar, mas não tocar ou não alimentar. Tenha isso sempre em mente.

É duro… mas vale a pena ler!

Em junho de 2019, a National Geographic publicou um artigo, da autoria de Natasha Saly, com fotografias de Kirsten Luce, que foi um verdadeiro murro no estômago.
“Suffering unseen: The dark truth behind wildlife tourism” (“Sofrimento invisível: a verdade negra por trás do turismo de vida selvagem”) mostra o backstage de muitas atrações com animais e como aqueles vivem, apenas para serem explorados em troco de uma festinha ou, principalmente, uma fotografia para as redes sociais.


Existem inúmeros artigos online que dão dicas de como ser um turista mais sustentável, mas quis deixar-vos com as regras de ouro pelas quais me guio nos dias de hoje.

Não vos vou mentir. Quando era nova e estava a começar as minhas primeiras viagens internacionais, estava maravilhada com tudo o que estava a viver. 

Cheguei a visitar alguns locais onde fiz festas a tartarugas ou comprei bananas para dar aos macacos.

Achava piada quando me davam um líquido dentro de um saco plástico para beber por uma palhinha… de plástico.

Não me orgulho.

Mas, desde então (e já lá vão bastantes anos), mudei com o que fui aprendendo e conhecendo. Afinal, isso faz parte da nossa evolução como viajantes e como pessoas.

Por isso, tenho sempre em mente estes “seis mandamentos” e mesmo que por vezes não os consiga aplicar na sua plenitude (como no caso do transporte aéreo ou do alojamento), qualquer mudança em prol da sustentabilidade estará a contribuir para um futuro melhor.

E você? Já inclui algumas destas dicas nas suas viagens? Tem mais dicas a acrescentar? Partilhe e comente na caixa de comentários em baixo.

E se achou estas dicas importantes, partilhe nas redes sociais. Vamos juntos construir um futuro melhor!

Gostou dESTE post SOBRE TURISMO SUSTENTÁVEL? Faça pin e guarde para mais tarde
VAI VIAJAR?

Prepare as suas viagens com os parceiros da Marlene On The Move!

  • Use o Booking.com e escolha a sua estadia favorita aos melhores preços!
  • Antes de viajar, faça o seguro de viagem IATI. Eles oferecem a melhor cobertura para viajantes e ainda tem 5% de desconto por ser leitor/a do Marlene On The Move.
  • Se planeia alugar um carro para a sua viagem, use a AutoEurope e obtenha os melhores valores de mercado.

Ao utilizar estes links para fazer as suas reservas, não vai pagar mais por isso e para mim faz toda a diferença! É com estas parcerias que consigo manter o blog, por isso a sua ajuda é preciosa! Obrigada desde já!

Marlene é a criadora do Marlene On The Move. Jornalista de profissão, criou o blog para partilhar as suas aventuras, quer em Portugal, destino sobre o qual escreve para publicações digitais portuguesas, como no Mundo. Não é raro partir à descoberta de novos países e culturas.

Post a Comment

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.

Follow us on