Image Alt

13 atividades incríveis para fazer em Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez

13 atividades incríveis para fazer em Arcos de Valdevez

Quando fui convidada para ir descobrir num fim de semana alguns dos encantos de Arcos de Valdevez, não imaginava o que viria a encontrar.

Para ter uma noção, a minha ideia era de que Arcos de Valdevez era um singelo município do norte de Portugal. Que tirava o melhor partido da zona onde se insere, podendo, por isso, ser bastante interessante do ponto de vista de quem, como eu, adora se aventurar na natureza.

Mas o que encontrei foi extraordinário! Basta começar por dizer que Arcos de Valdevez abrange um território de… 450 km!… sim, leu bem, 450 km. É um dos maiores concelhos de Portugal.

Por tal, como deve imaginar, a sua riqueza é extraordinária, não só em termos de natureza — afinal, abrange três serras diferentes: Soajo, Peneda e Amarela —, como ao nível do património e da cultura local. Já para não falar da gastronomia!

É assim que divido este artigo. Mostrando-lhe que por Arcos de Valdevez há sempre algo para fazer qualquer que seja o seu género de viagem.

Assim, calce as sapatilhas, pegue na máquina fotográfica e deixe espaço para a sobremesa. Aqui fica o meu top de atividades para fazer em Arcos de Valdevez:

ARCOS DE VALDEVEZ PARA AVENTUREIROS

1. Passear de jipe pelas Serras do Soajo e da Peneda

Começo por lhe dizer que as serras do Soajo e da Peneda integram o Parque Nacional Peneda-Gerês, o único parque nacional de Portugal, que se destaca pela sua extensão e beleza natural.

Por aqui as elevações montanhosas estendem-se até onde a vista alcança, alternando entre o verde das árvores e o castanho da rocha, pintalgadas de antigas povoações e muitas vezes atravessadas por rios que nem me atrevo a fazer as ligações entre nascentes e afluentes.

Pode usar a sua viatura para se embrenhar por estas serras, mas o meu conselho é que o faça de jipe e com quem conhece bem o território. Apesar das estradas estarem em ótimas condições, existem certas subidas que exigem mais tração da viatura e se for com quem sabe, pode descobrir certos detalhes que de outra forma lhe passariam ao lado. No meu caso, fiz este tour com a Eco4adventure que mostrou ser bastante conhecedora desta zona.

Tour de jipe pela Serra da Peneda
Vacas raça cachenas - local cows

Sabia que…

… nas estradas destas serras cruzamo-nos com bovinos da Raça Cachena. Estas vacas de pequeno porte andam à solta a maior parte do ano e, por isso, é preciso ter cuidado com estes transeuntes locais. Mas não só! A fazer-lhes companhia estão os Garranos. Tal como as cachenas, são pequenos cavalos que também andam livremente por ali.

Assim, se conduzir pelas estradas das serras do parque nacional, faça-o com muito cuidado.

2. Fazer uma caminhada aquática no Soajo

Esta foi uma das minhas atividades favoritas do fim de semana que passei em Arcos de Valdevez. Na Vila de Soajo pode-se partir à descoberta do Rio Adrão, um afluente do Rio Lima, da forma mais extraordinária: dentro de água! Este river trekking organizado pela Soajo Nomadis em nada é próprio para pessoas de mobilidade reduzida, mas pode ser feito por viajantes de todas as idades.

O percurso são cinco quilómetros feitos em 4h ou no tempo que for preciso para apreciar os vários poços de água fresca e cristalina com que nos vamos cruzando pelo caminho.

Prepare-se para percorrer as margens deste rio fora e, principalmente, dentro de água, galgando várias pedras… nem que seja deitado. É mesmo super divertido!!

River trekking Soajo
River Trekking

O que não pode faltar

A organização disponibiliza o fato térmico e uns pézinhos aderentes, super importantes para o percurso, mas não se esqueça do protetor solar e talvez de um chapéu (que possa molhar) se o dia estiver muito quente. Se tiver uma máquina fotográfica à prova de água, leve-a ao pescoço, pois vai precisar das mãos libertas, mas deixe o telemóvel em casa para que não tenha um desgosto… é que o vai molhar de certeza.

3. Passear de bicicleta na “Floresta Encantada” de Miranda

Já alguma vez lhe disse que não sou grande perita em andar de bicicleta?… pois, sou na verdade uma grande azelha! Mas não foi por isso que não aceitei quando me desafiaram a fazê-lo num local que apelidam de “Floresta Encantada”… afinal, como dizer “não” a uma floresta encantada?!

Apesar das minhas habilidades (ou falta delas) em cima de uma bicicleta, isto não me impede de ver o potencial do Parque Florestal de Miranda e de dizer que este lugar é incrível para passeios de duas rodas.

4. Percorrer a Ecovia de Arcos de Valdevez

E já que estamos a falar de bicicletas, outro caminho a percorrer por Arcos de Valdevez é a Ecovia. No total, são 34 km que ligam Jolda São Paio ao Sistelo, numa aventura que pode ter a duração de 9h. Mas não se assuste, pois pode fazer apenas partes deste percurso.

Tenha em conta que o concelho de Arcos de Valdevez é considerado Reserva Mundial da Biosfera, por isso, vai certamente se cruzar com inúmeras espécies, quer de fauna, como de flora. Ah, e não precisa de fazer a ecovia de bicicleta. Pode fazê-lo a pé! 😉

7 cuidados a ter na Ecovia do Vez:
  • Leve calçado confortável
  • Leve bastante água para estar sempre hidratado/a
  • Não deixe lixo para trás, nem faça lume
  • Não danifique as plantas, nem perturbe os animais
  • Siga as marcações para não se perder
  • Respeite a propriedade privada e lembre-se de fechar as cancelas
  • Não se esqueça da máquina fotográfica. Vai precisar!

5. Ir a banhos no rio Vez

Ficou-me a faltar tempo para esta atividade, mas está completamente na lista para a fazer quando voltar a Arcos de Valdevez. A cidade é atravessada de uma ponta a outra pelo Rio Vez, que atrai com as suas águas calmas e margens verdejantes.No verão transforma-se na mais incrível praia fluvial e fiquei a piscar olho à possibilidade de pegar num paddleboard e ir experimentar percorrê-lo.

Rio Vez Arcos de Valdevez

6. Observar as estrelas no Parque de Observação da Porta do Mezio

Tendo em conta o segmento que atribui a este conjunto de atividades, pode estar a pensar o que raio é que ver as estrelas tem a ver com aventura, mas, para mim, foi assim que me senti: numa grande aventura pelo espaço!

A Porta do Mezio, um dos pontos de entrada no Parque Nacional Peneda-Gerês, é um dos sete locais de observação de estrelas em Arcos de Valdevez. Foi aqui que tive a minha primeira experiência de astronomia. Aprendi a identificar constelações e a perceber que elas não estão na mesma posição durante a noite. Afinal, embora não notemos, a Terra move-se. Através de extraordinários telescópios profissionais, vi a Lua como nunca antes e tive ainda oportunidade de espreitar Saturno. Foi sem dúvida um dos pontos altos desta viagem.

ARCOS DE VALDEVEZ PARA OS AMANTES DO PATRIMÓNIO E CULTURA

7.Visitar o Santuário de Nossa Senhora da Peneda

Comecei a avistar o Santuário de Nossa Senhora da Peneda desde o Miradouro de Tibo, na Gavieira, e dada a distância a que nos encontrávamos, podia já adivinhar a dimensão deste local de peregrinação encaixado na serra.

À frente da grande igreja colocada ao alto, sob um grande penedo e com uma cascata a correr ao lado nos dias de inverno, estende-se uma longa alameda com 20 capelas e uma escadaria apelidada de “Escadório das Virtudes”. Seja ou não da fé cristã, este lugar vale a pena ser visitado.

Santuário de Nossa Senhora da Peneda

8. Conhecer os Fortes do Extremo

Localizados na Portela do Extremo, à primeira vista parecem montes e valas de terra cobertas de vegetação, mas, na realidade, estamos perante fortes militares construídos durante a Guerra da Restauração, no séc. XVII.

Estes pedaços de história são o resultado de anos de investigação e de trabalhos de arqueologia que agora podem ser finalmente visitados.

9. Visitar o Centro Interpretativo do Barroco

No Jardim do Centenário, em Arcos de Valdevez, encontra-se o Centro Interpretativo do Barroco. Ocupando a Igreja do Espírito Santo, considerada como “uma das mais valiosas jóias do Barroco português”, este núcleo expositivo é o ponto de partida para ir descobrir outros templos espalhados pelo concelho e onde encontra grandes expressões desta arte religiosa dos séc. XVII e XVIII.

Nesta igreja, em particular, os púlpitos, retábulos e até uma peça do Pentecostes cruzam-se com videomapping, touch-screens e uns óculos para uma visita virtual guiada por um pequeno anjo.

Centro Interpretativo do Barroco

10. Entrar no Paço de Giela

O Paço de Giela é, para muitos arcuenses, a jóia da coroa da cidade. Localizada na margem esquerda do Rio Vez, esta antiga habitação nobre, em tempos deixada ao abandono, foi renovada em tempo recorde e hoje assume o importante papel de apresentar a história passada de Arcos de Valdevez.

O local foi classificado como monumento nacional em 1910 e no núcleo museológico consegue ver peças originais descobertas ao longo do tempo, da Pré-História à Época Moderna. Também aqui as soluções digitais apoiam de forma interativa o que estamos a ver. Perca um bocadinho de tempo para assistir à projeção do vídeo que conta um dos episódios mais marcantes da História de Portugal: o Recontro de Valdevez.

Paço de Giela

ARCOS DE VALDEVEZ PARA OS BONS DE BOCA

11. Experimentar combinações improváveis no “Vinhos e Sabores”

Localizado junto ao Campo do Trasladário, este espaço criado pela Associação dos Vinhos de Arcos de Valdevez serve de centro de interpretação para os vinhos e produtos locais.

Todas as sextas-feiras, a partir das 18h30, realizam degustações de produtos locais nas mais variadas harmonizações que apelidam de “combinações improváveis”.

Não deixe de provar um cacharolete tinto! Uma espécie de caipirinha, mas feita com vinhão, açúcar e lima. Uma delícia, principalmente se estiver um dia de calor.

Espaço Vinhos e Sabores em Arcos de Valdevez

Sabia que…

…Arcos de Valdevez foi o primeiro concelho a exportar vinho a nível nacional para Inglaterra (séc. XVII-XVIII), mesmo antes do Vinho do Porto.

12. Provar os famosos Charutos dos Arcos… e os cala-maridos!

E tem que o fazer na Doçaria Central! Esta casa produz os melhores doces de Arcos de Valdevez há quase dois séculos. Os Charutos dos Arcos são o ex-libris, de tal forma que já ganharam o título de Maravilha de Portugal. De origem conventual, este doce é o resultado de uma hóstia muito fina com um recheio cremoso de gemas de ovo e açúcar. Desafio quem quer que seja a comer só um!

Outra das curiosidades desta loja gerida por D. Clarinha é o cala-maridos! Na realidade chamam-se Rebuçados dos Arcos, mas pela sua dimensão, capaz de preencher toda a boca, ganharam esse nome popular.

Charutos dos Arcos

13. Provar os sabores do Norte nos restaurantes locais

Quem já visitou o norte de Portugal sabe que não há região melhor para quem é apreciador de uma mesa farta. Arcos de Valdevez faz jus a essa fama!

Em todos os restaurantes que visitei neste fim de semana — do O Lagar ao O Porte, no centro da cidade, ao O Videira, no Soajo, ou ao próprio restaurante da Porta do Mezio — enchi a barriga com iguarias locais.

Lembram-se das cachenas que andam à solta na serra? A carne dessa vaca é um dos pratos mais apreciados na gastronomia arcuense. A ela junta-se o Cozido à Minhota ou o Cabritinho Mamão da Serra. Tudo regado com vinho verde, como não podia deixar de ser, e arrematado com os Charutos dos Arcos!

Infelizmente, não é uma gastronomia muito indicada para quem opta pelo vegetarianismo, se bem que os legumes e vegetais por aqui são do mais fresco e caseiro que se pode encontrar.

Assim, passei dois dias repletos de incríveis atividades que me põem a pensar: “se consegui fazer tudo isto em apenas dois dias, nem imagino se tivesse mais tempo!”. Saí de lá com a alma cheia e a vontade de voltar para fazer as atividades que me ficaram a faltar e para ir descobrir outras maravilhas desta região.

E você, o que diz? Já conhece Arcos de Valdevez? Ficou com vontade de lá ir? Comente em baixo o que achou deste artigo e, se gostou, não se esqueça de partilhar com os amigos ou nas suas redes sociais.

Gostou do post? Faça pin e guarde para mais tarde
Quer seja amante de natureza e aventura, de património ou da boa gastronomia portuguesa, Arcos de Valdevez é o destino ideal para visitar no Alto Minho.
nota da marlene

Fiz esta visita a Arcos de Valdevez a convite do Município de Arcos de Valdevez e não posso deixar de agradecer toda a simpatia e hospitalidade com que fui recebida. Mas, como sempre, as fotos e opiniões são minhas, refletindo de forma sincera toda a experiência.


VAI VIAJAR?

Prepare as suas viagens com os parceiros da Marlene On The Move!

  • Use o Booking.com e escolha a sua estadia favorita aos melhores preços!
  • Antes de viajar, faça o seguro de viagem IATI. Eles oferecem a melhor cobertura para viajantes e ainda tem 5% de desconto por ser leitor/a do Marlene On The Move.
  • Se planeia alugar um carro para a sua viagem, use a AutoEurope e obtenha os melhores valores de mercado.

Ao utilizar estes links para fazer as suas reservas, não vai pagar mais por isso e para mim faz toda a diferença! É com estas parcerias que consigo manter o blog, por isso a sua ajuda é preciosa! Obrigada desde já!

Marlene é a criadora do Marlene On The Move. Jornalista de profissão, criou o blog para partilhar as suas aventuras, quer em Portugal, destino sobre o qual escreve para publicações digitais portuguesas, como no Mundo. Não é raro partir à descoberta de novos países e culturas com a prancha de surf como bagagem.

Comments

  • Agosto 18, 2021

    Dá pra fazer um pouquinho de tudo em Arcos de Valdevez. Arte, História, natureza, gastronomia, não faltam atividades nessa região. Pelo jeito, são necessários vários dias para ver tanta coisa.

    reply
  • Symone
    Agosto 19, 2021

    Marlene que lugar incrível, não vejo a hora de voltar a viajar para fora do Brasil . Portugal está na minha lista e gostei muito das dicas de Arcos de Valdevesz

    reply
  • Agosto 19, 2021

    Sou grande fã do Alto Minho e dos Arcos de Valdevez em particular. Já lá estive várias vezes e experimentei grande parte das actividades que propões, só fiquei aqui a babar pelo river trekking no Soajo! Tenho que lá voltar

    reply
  • Marcela
    Agosto 20, 2021

    Amei suas dicas de atividades para fazer em Arcos de Valdevez! É um lugar que quero conhecer há muito tempo e enfim vou conseguir ir. Obrigada por compartilhar

    reply

Post a Comment

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.

Follow us on