Search here...
TOP
Destinos Estados Unidos da América

Road Trip à Califórnia: De Los Angeles a São Francisco e San Diego

California Road Trip: From Los Angeles to San Francisco and San Diego
117 Views

Se este fosse um trilho pedestre começaria por dizer que a minha road trip à Califórnia foi um percurso circular… de quase 2.000 km!

Os Estados Unidos sempre estiveram na minha bucket list, em especial a Califórnia, talvez impulsionado pela presença dos filmes na minha vida. Desde cedo que adoro cinema e houve uma altura (daqueles sonhos de criança) em que até queria ser atriz.

A vida tratou de traçar o meu destino e levou-me às viagens – uma ótima alternativa! Mas, porque não unir dois gostos: as viagens e o cinema?!

Assim, a minha road trip Califórnia podia ter sido apenas uma viagem a Los Angeles, mas porque sempre quero tirar o máximo partido cada vez que estou fora, por que não explorar o litoral daquele estado norte-americano a bordo de uma carrinha?

Neste artigo vou falar-lhe das principais localidades por onde passei nesta viagem de duas semanas, sendo que muito ainda ficou por ver, tal é a riqueza desta região.

Os principais pontos de passagem desta viagem

Embarque nesta road trip à Califórnia

1.ª paragem: Los Angeles

Podia ter começado esta viagem pela Califórnia diretamente em São Francisco e terminado em Los Angeles, poupando assim muitos km e horas de viagem, mas Los Angeles era para mim o local que mais queria visitar e, por isso, foi por lá que começámos.

Mal aterrámos em LAX, fomos buscar a carrinha que seria a nossa casa nas próximas duas semanas. Uma campervan preta com flores havaianas verdes (flashy!) de dois lugares, com cama e uma cozinha (que nunca utilizámos).

Dali foi direto para Hollywood, que não desapontou!

A primeira paragem foi na Universal Studios, onde fizemos um tour que nos levou pelos cenários de filmes como o “Jaws”, o “Regresso ao Futuro”, o “Psycho” ou a “Guerra dos Mundos”, a experienciar um terramoto e uma cheia, entre muitas outras atrações e sensações. Já fora do tour, fomos à Casa do Terror mais assustadora onde alguma vez estive e aprendemos alguns segredos dos efeitos especiais.

Vale a pena guardar um dia inteiro para os Universal Studios, pois há muito para ver e fazer.

Marlene On The Move nos Universal Studios, Hollywood

E, claro, não podia ir a Los Angeles sem ir a Hollywood Boulevard e ver o Passeio das Estrelas, bem como o Grauman’s Chinese Theater (hoje TCL Chinese Theater) e, qual o meu espanto, quando apanhei uma première do Cirque du Soleil no Dolby Theatre com direito a red carpet e… o Matthew McConaughey a chegar!

Estar em Hollywood é como estar num mundo à parte, daqueles que vemos tantas vezes na televisão. A minha passagem pela cidade foi breve, até porque quis ir a Santa Barbara surfar em Rincon e visitar o quartel-general da Channel Islands Surfboards, em Carpinteria, para comprar uma prancha de surf. Mas não me importava de voltar já hoje para a explorar melhor.

Venice beach, Los Angeles, California

Sobre a carrinha

Alugámos a carrinha no Escape Camper Vans e tivemos de assinar um termo de responsabilidade como não a íamos levar ao Death Valley. Importante foi também assegurar que estava em bom estado e que o contrato de aluguer tinha km ilimitados, pois íamos fazer centenas deles e não queríamos ser surpreendidos no final com custos extra.

Quando em Los Angeles

  • Visite os Universal Studios
  • Visite o Grauman’s Chinese Theatre
  • Percorra o Hollywood Walk of Fame
  • Vá até ao Griffith Observatory
  • Ande no Santa Monica Pier
  • Caminhe pelo paredão de Venice Beach

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em Los Angeles

2.ª paragem: São Francisco

Como comecei por dizer neste artigo, esta foi uma road trip circular, pelo que tive de subir no mapa para depois descer. E que melhor sítio para ir do que São Francisco.

De Los Angeles apanhámos a autoestrada para São Francisco, fazendo apenas uma paragem para almoço e para marcar dormida para essa noite. A propósito, ficámos num motor inn para podermos estacionar sem dificuldade a carrinha e ficar em segurança.

É incrível como a paisagem começa a mudar quando nos aproximamos de São Francisco, com grandes armazéns a surgirem no horizonte e as setas a indicar que estamos próximos da Universidade de Stanford e de Cupertino e o famoso Silicon Valley.

Confesso que estive mesmo muito pouco tempo em São Francisco – apenas um dia – antes de começar a minha descida pelo litoral, pelo que muito ficou por ver.

Contudo, não deixei de visitar a baixa, andar no elétrico pelas típicas ruas inclinadas e ir até Chinatown, a primeira que visitei na vida. Foi lá que vi (à distância) a ilha de Alcatraz, pela janela do restaurante Empress of China.

Ficar doente durante a minha road trip à Califórnia

Apesar de ter feito esta road trip à Califórnia no início de outubro, apanhei muito calor quando fazíamos a travessia de carro entre Los Angeles e São Francisco. Estupidamente, fiz muitas horas de viagem com o ar condicionado no máximo frio e, à noite, já em São Francisco, tive uma otite.
Acontece que, nos Estados Unidos, nenhum medicamento à séria é vendido sem prescrição médica e na farmácia a única coisa que pude comprar foram pastilhas para a garganta!
Resultado: fiquei surda de um ouvido e afónica durante grande parte do resto desta viagem.
Nesta altura, viajava sem seguro de viagem porque pensei que, sendo tão parecido com o meu próprio país, ia-me safar sem problemas. Mas a verdade é que este episódio ensinou-me a sempre fazer um seguro quando viajo. Ainda mais quando tenho desconto nele!

Quando em São Francisco

  • Ande no elétrico pelas ruas inclinadas
  • Visite Chinatown
  • Visite o Golden Gate Park
  • Vá até à ilha de Alcatraz
  • Perca a noção do tempo nas livrarias em North Beach

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em São Francisco

3.ª Paragem: Santa Cruz

Talvez esta localidade não esteja na lista para a maioria dos viajantes, mas para os surfistas, como eu, é obrigatória, já que faz parte dos principais surf spots da Califórnia.

Santa Cruz é famosa no mundo do surf, até porque foi daqui que saiu o primeiro fato de surf inventado pelo Jack O’Neill (da marca de surf O’Neill provavelmente já ouviu falar), bem como alguns surfistas como Peter Mel, Darryl “Flea” Virostko, Zach Wormhoudt, Anthony Tashnick ou o lendário Jay Moriarity, que se destacaram por surfar as ondas gigantes de Mavericks, a 1h de distância a norte de Santa Cruz. Deste último surfista pode ficar a conhecer a história no filme “Chasing Mavericks”.

Sobre Santa Cruz, em si, é uma cidade de ambiente descontraído e algumas lojas interessantes. Mas, para mim e tirando o surf, sem muito para ver.

Santa Cruz downtown

Quando em Santa Cruz

  • Ir ao miradouro do farol para ver Steamers Lane
  • Visitar o Museu do Surf

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em Santa Cruz

4.ª paragem: Monterey e o 17-Mile Drive

Lembra-se da série “Big Little Lies” da HBO? Pois bem, Monterey e toda aquela região é mesmo assim, com aquela vibe.

Ainda não tinha saído a série e a minha paragem em Monterey parece seguir o guião de locais escolhidos para as gravações.Comecei pelo Old Fisherman’s Wharf, banhado por uma marina repleta de barco e onde provei o melhor chowder! Como resistir, quando estás a passear e dão-te para a mão um pequeno copo repleto de um creme de marisco branco e aveludado? Tive que entrar para comer este prato na totalidade!

Outro lugar imperdível é o Aquário de Monterey, onde fiquei a conhecer melhor a fauna e flora marítima do litoral californiano. Sabia que neste lugar existem vastas florestas de algas? Sentia-as nas pernas quando surfava e sentava-me na prancha. Num habitat onde existem, entre outros animais, tubarões, apanhei ainda uns quantos sustos. Eh eh.

De Monterey traçámos rumo para Carmel-by-the-sea pelo litoral, fazendo o incrível 17-Mile Drive. Esta estrada cénica leva-nos por um percurso de vistas incríveis sobre o mar, encostas escarpadas com vegetação milenar, passando por baías de areia branca fina e alguns dos mais incríveis campos de golfe do país.

17-Mile Drive surf na California

Quando em Monterey

  • Vá até ao Old Fisherman’s Wharf
  • Passe por Cannery Row, o epicentro da indústria das sardinhas em lata
  • Visite o Monterey Bay Aquarium
  • Vá ver as baleias
  • Percorra o 17-Mile Drive

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em Monterey

5.ª paragem: O Big Sur

Não espere nenhuma grande localidade ou um ponto de partida e chegada óbvio no Big Sur porque não o vai encontrar. Mas mal começa a descer para sul seguindo o litoral vai perceber que o está a fazer.

No meu caso, apenas conheci o Big Sur seguindo a estrada e encantando-me com a incrível paisagem, passando pela bonita Bixby Creek Bridge. Porém, se quiser explorar melhor esta zona, existem parques naturais a descobrir. O Pfeiffer Big Sur State Park é o maior deles e deve o seu nome aos primeiros colonos europeus que ali chegaram em 1869.

Road trip à California pelo Big Sur

Quando no Big Sur

  • Passe a Bixby Creek Bridge
  • Visite um dos parques naturais

6.ª paragem: San Luis Obispo

San Luis Obispo não é uma terra particularmente cheia de atrações, mas fica, mais ou menos, a meio caminho entre São Francisco e Los Angeles, tornando-se no ponto de paragem perfeito para qualquer viagem ao longo da costa da Califórnia.

No meu caso, foi mesmo o pit-stop ideal para comer um dos melhores ribs da minha vida. Na altura foi no Mo’s Smokehouse BBQ, mas acho que já fechou (segundo o Google). No entanto, existem outros restaurantes bem cotados nesta cidade.

Quando em San Luis Obispo

  • Visite o Hearst Castle (a 1h de San Luis Obispo)
  • Passe pelo centro da cidade
  • Passeie na Mission Plaza, em frente ao Mission San Luis Obispo de Tolosa
  • Percorra o Bubblegum Alley

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em San Luis Obispo

7.ª paragem: Malibu

De regresso a Los Angeles e antes de descer até San Diego, tínhamos que parar em Malibu. Não só esta zona é das mais icónicas para fazer longboard, como este lugar é conhecido pelas suas casas à beira-mar e estilo de vida mais luxuoso. Passando na Pacific Coast Highway (PCH), isso é mesmo notório.

Era um lugar onde gostava de ter conseguido surfar, mas como o mar estava pequeno e não tinha nenhum longboard, limitei-me a passear na Surfrider Beach, entre as gaivotas e o posto dos nadadores-salvadores.

Marlene On The Move em Malibu, durante a road trip à Califórnia

Quando em Malibu

  • Percorra a PCH
  • Caminhe no Malibu Pier
  • Faça longboard na Surfrider Beach

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em Malibu

8.ª paragem: Huntington Beach, San Clemente e Encinitas

Na verdade, coloquei aqui três-em-uma paragens, isto porque a minha road trip à Califórnia teve também uma grande componente de surf e, para além de Rincon que mencionei acima, estes foram os outros três lugares onde mais surfei.

A começar por Huntington Beach, uma praia icónica neste desporto. Considerada como a “surf city” dos Estados Unidos, Huntington respira surf com as suas surf shops, cafés e surfistas que enchem o line-up. Já para não falar do Huntington Pier, construído no início do século XX e um marco na cidade.

Para mim, mil vezes melhor que Huntington é Trestles, no Parque Estatal de San Onofre, em San Clemente. Estou a falar do lugar onde nos últimos anos tem sido realizada a final do Campeonato do Mundo de Surf.

Para chegar a Trestles é uma aventura, tendo que atravessar o parque a pé, passando a linha do comboio. A praia divide-se em cinco ondas: Cottons, Upper Trestles (a minha favorita), Lower Trestles (a mais conhecida), Middles e, por último, Church.

Do estacionamento até à praia são cerca de 25 minutos e sugiro que leve água, um chapéu e comida, caso queira passar o dia. Não estranhe se quando lá estiver ouvir o comboio a passar ou barulhos provenientes da base militar da Marinha dos EUA mesmo ali ao lado.

Trestles, California

Por último, Encinitas. Nunca tinha ouvido falar de Encinitas antes desta road trip à Califórnia, mas quando pesquisava os melhores surf spots para fazer deparei-me com Swami’s.

Para lá chegar estacionámos no Swami’s Seaside Park e descemos a estrutura de madeira que leva até à praia para surfar a onda que quebra sobre uma laje.

Não consigo adiantar muito sobre Encinitas em si, até porque aqui conhecemos um surfista local que, vendo que estávamos a viajar de carrinha, nos convidou para jantarmos com ele e a mulher e passarmos a noite… com direito a banho à séria!

Marlene On The Move road trip à Califórnia

Os inconvenientes de viajar numa van

Vamos ser sinceros: nem tudo são rosas quando se viaja de van. Pelo menos no modelo em que fizemos, sem ser uma autocaravana. É que não ter casa de banho tem os seus inconvenientes.
Eu aproveitava que os supermercados na Califórnia abrem às 6 da manhã e ia comprar pão… e usar a casa de banho. Aqui fazia uso da sanita (só damos valor quando não temos) e aproveitava para me lavar o melhor possível. Já o banho era feito muitas vezes recorrendo a garrafões de água.
Se a alvorada era cedo, também era cedo a hora de deitar, até porque os californianos começam a jantar a partir das 5 da tarde e às 8 já está quase tudo a fechar.
Para salvar tínhamos os filmes para ver no computador à noite. Mas como não tínhamos internet (na altura ainda não conhecia as maravilhas do eSIM), estacionávamos à porta do Starbucks e aproveitávamos o WiFi que continuava ligado durante a noite.

9.ª paragem: San Diego

A última paragem nesta road trip à Califórnia foi San Diego, até porque queríamos ir até ao final do mapa deste estado norte-americano, junto à fronteira com o México.

Para dizer a verdade, foi o chamado toque-e-foge, pois não estivemos muito tempo, apenas o suficiente para surfar e visitar a zona de La Jolla e fazer um almoço delicioso num restaurante iraniano que, infelizmente, não guardei o nome. Curioso foi também ver nesta zona uma série de focas estendidas nas pedras.

Vida selvagem na costa de San Diego, Califórnia

Quando em San Diego

  • Passeie pelo Gaslamp Quarter
  • Vá à área de La Jolla Cove
  • Visite a Legoland

Não quer dormir na carrinha?
Encontre o melhor sítio para ficar em San Diego

Outras informações a ter em conta numa road trip à Califórnia

Fazer esta road trip à Califórnia foi uma verdadeira aprendizagem para mim e, para além das informações que dei ao longo deste artigo, há outras dicas a ter em conta.

  • Planeamento: Ter a sua rota predefinida vai permitir que consiga calcular as distâncias entre destinos e o tempo para as percorrer. Mas deixe algum tempo para a espontaneidade. Afinal, está a viajar de carrinha. Mesmo que não consiga encontrar um espaço para dormir, pode sempre tentar estacionar à noite numa boa zona, sossegada, com boa iluminação e de preferência perto de uma estação da polícia.
  • Campervan: É importante alugar a carrinha com uma empresa de confiança e bons reviews. Em todo o caso, tente fazer uma breve inspeção quando receber a carrinha. Ponha-a a trabalhar, verifique os níveis do óleo e da água (se for o caso) e espreite o estado dos pneus, pois vai fazer muitos km.
  • Carta de condução: Dependendo do seu país de origem é bem capaz de precisar de uma Carta de Condução Internacional (como foi o nosso caso). Tente informar-se antes de ir junto da embaixada ou consulado, pesquisando no site oficial do Turismo da Califórnia ou nas associações de automobilismo do seu país (caso haja).
  • Seguro de viagem: Como já disse acima, nunca sabemos quando uma doença ou alguma situação surge em que precisamos de assistência médica. Por isso, é super importante que faça um seguro de viagem para poder estar mais descansado.
  • Alojamento: Tenha sempre em atenção onde se encontra o hotel onde quer ficar e se tem ou não estacionamento para a sua viatura. Isto se não quiser dormir todos os dias na carrinha.
  • Bagagem: Seja inteligente com a mala que leva. Lembre-se que não vai estar alojado sempre em quartos de hotel e que a sua bagagem tem que caber confortavelmente na carrinha, ainda mais quando lá está a dormir. Lembre-se também de levar consigo alguns itens essenciais, como os carregadores de carro ou uma lanterna.
  • Limites de velocidade: Nos EUA, as patrulhas rodoviárias não brincam em serviço, por isso, respeite sempre os limites de velocidade e o código da estrada. Tenha uma condução calma e segura.

E assim termino esta road trip à Califórnia. Foram duas semanas intensas e super ricas, onde realizei sonhos de criança e de surfista, vi paisagens extraordinárias e cruzei-me com pessoas incríveis.

Percorrer as estradas do litoral californiano é uma experiência enriquecedora e espero que com este artigo consiga aguçar a sua vontade de se fazer à estrada.

Gostou deste post? Faça PIN e guarde-o para mais tarde usar.
Está a pensar fazer uma road trip à Califórnia? Deixo-lhe todas as dicas e locais a não perder para ter uma grande aventura.

VAI VIAJAR?

Prepare as suas viagens com os parceiros do Marlene On The Move!

  • ✅ Faça o seguro de viagem Heymondo e tenha 5% de desconto.
  • 🏨 Use o Booking.com ou o Hostelworld para escolher a sua estadia favorita ao melhor valor.
  • 🚙 Alugue o carro na Rentalcars ou no Discover Cars e obtenha o melhor negócio.
  • ✈️ Encontre os voos mais baratos no Skyscanner, não importa o destino.
  • 🚉 Compre os seus bilhetes de transporte com a Omnio e evite as filas.
  • 📲 Compre o eSIM com a Airalo e esteja sempre conectado no seu destino.
  • 🎟️ Explore qualquer destino com os melhores tours da GetYourGuide.

Ao utilizar estes links ou outros colocados neste artigo para fazer as suas reservas, não vai pagar mais por isso e para mim faz toda a diferença! É com estas parcerias que consigo manter o blog, por isso, a sua ajuda é preciosa! Obrigada desde já!

Marlene On The Move

Marlene Marques

Marlene é a criadora do Marlene On The Move. Jornalista de profissão, criou o blog para partilhar as suas aventuras pelo Mundo. Não é raro partir à descoberta de novos países e culturas com a prancha de surf como bagagem.

«

»

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!