Image Alt

Faial – Na terra de marinheiros

Vista sobre o Faial. Faial view

Faial – Na terra de marinheiros

Desde que me lembro que sempre ouvi falar do Peter Café Sport, na Horta, Ilha do Faial. Aliás, acho que nos Açores, este porto de abrigo para marinheiros oriundos de todo o mundo é um dos lugares mais conhecidos e falados.

Quem pisa o Faial pela primeira vez como eu, logo vai para a Horta e dirige-se ao Peter para saborear um dos seus Gins do Mar. As mesas estão sempre compostas e aquele que era apenas um bar escolhido pelos velhos lobos do mar, é hoje uma instituição que ocupa todo o quarteirão, com loja, museu e anúncios a passeios de barco ou serviços de apoio às embarcações que chegam ao porto da ilha.

Peter's Cafe Sport Faial Azores

Como chegar ao Faial

Existem voos diretos para a Horta a partir de Lisboa, mas se quiser que a passagem aérea fique mais barata terá de optar por fazer escala em Ponta Delgada (Ilha de São Miguel).

Pode chegar à Horta por barco da Atlânticoline. Mas confirme os horários dos mesmos, pois variam dependendo da ilha de origem e da data da viagem.

Pelas ruas da Horta cruzamo-nos com marinheiros, velejadores, homens e mulheres com o sol cravado na pele, os corta-ventos que certamente já enfrentaram intempéries, as sapatilhas de sola branca, obrigatórias para andar nos decks dos barcos.

Em frente à baía de Porto Prim, o Sr. Genuíno é um desses homens do mar, que ali abriu o restaurante com o seu nome e que brinda os visitantes com bons pratos de peixe. Espalhadas pelas paredes, numa montra infinita de recordações, estão objetos, trajes, bandeiras e fotografias que marcam as viagens deste faialense pelo mundo. Não tivesse ele feito a circum-navegação a bordo de um veleiro, a solo… já por duas vezes!

Acolhe-nos com um sorriso rasgado, daqueles que recebemos de amigos de longa data, e, à saída, o pagamento vem acompanhado por histórias de viagem que nos deixam fascinados.

Restaurante Genuíno Faial

Booking.com

O poder dos vulcões do Faial

Mas se a Horta atrai pelo seu porto de pesca, o mesmo onde chegam os veleiros e de onde saem os barcos para a observação de baleias e golfinhos, o resto da ilha cativa com os seus vulcões.

A Caldeira do Faial é um desses locais que nos faz sentir pequenos face ao poder da natureza e a razão pela qual se formam as ilhas.

Caldeira do Faial. Faial's crater, Azores

A cratera daquele que é o maior vulcão do Faial tem 2 km de diâmetro e é hoje reserva natural, localizada mesmo no centro da ilha. O perímetro pode ser percorrido, mas o ideal é que o faça em dias de bom tempo e visibilidade.

Mas para quem não tem tempo ou é avesso a grandes caminhadas, a vista do miradouro vale 100% a distância percorrida por estrada sinuosa, montanha adentro.

Também o Vulcão dos Capelinhos é um local de paragem obrigatória no Faial. Aliás, este geossítio é a principal atração da ilha. Não que a cratera seja maior que a da Caldeira, mas sim o facto deste ser um vulcão muito recente e da sua formação e erupção estar ainda bem viva na memória de quem vive na ilha e das gerações mais velhas.

Vulcão dos Capelinhos. Capelinhos Volcano, Faial, Azores

O Vulcão dos Capelinhos surge numa paisagem quase lunar, onde a areia negra lembra as cinzas que dali foram expelidas na década de 1950. Ao lado da cratera, o Farol dos Capelinhos, uma grande estrutura já meio despida, cujas paredes e janelas já inexistentes contrastam com o óculo brilhante no seu topo.

A visão é deveras impressionante, mas só ficamos a conhecer melhor a magnitude deste lugar quando visitamos o centro interpretativo, uma estrutura debaixo da terra, que logo nos faz lembrar antigos bunkers.

No decorrer da exposição permanente, uma reconstituição holográfica do aparecimento do Vulcão dos Capelinhos dá-nos a conhecer virtualmente tudo o que se passou naquele lugar. Desde o facto do vulcão ter entrado em erupção a mais de 1 km da costa, no meio do mar, onde apenas existiam uns quantos rochedos separados. Ou de que esteve em erupção durante 13 meses, formando depois os grandes montes vulcânicos que hoje temos à nossa frente.

Entre fotografias da época, ou a história de Tomaz Pacheco da Rosa, o faroleiro que estava de serviço quando o vulcão entrou em erupção e que não arredou pé do seu posto, mesmo quando todo o cenário lhe dizia para fugir.

O bilhete completo ao Centro de Interpretação dos Capelinhos está longe de ser barato, mas dá ainda acesso a subir ao topo do farol e de lá ter uma vista extraordinária do vulcão e arredores.

Podia ter ido ainda mais longe no Faial, mas a visita tinha sido programada para ter apenas um dia de duração e, no dia seguinte, iria apanhar o barco para fazer a travessia até São Jorge.

Porém, de volta ao Peter Café Sport para um último gin antes de zarpar daquela terra, olhei em volta para os homens e mulheres do mar que se sentavam nas mesas em redor. De copo quase vazio e boca cheia de histórias, também eles se preparavam para novas viagens. O Faial é sem dúvida um grande porto de partida para novas aventuras.

GUIA DO FAIAL

Ir a banhos na Praia de Almoxarife 

Whale and dolphin watching

Trilho da Caldeira

Vulcão dos Capelinhos e centro interpretativo

Genuíno

Peter Sport Café

Aldina

Avião ou barco

Boa cobertura de rede

Se visitar o Vulcão dos Capelinhos em dia de vento, leve um corta-vento para se proteger dos pequenos tornados de areia que se formam naquele lugar

  • Ir beber um Gin ao Peter
  • Ver o Vulcão dos Capelinhos e conhecer a sua história
  • Subir ao miradouro da Caldeira do Faial
Alguma vez pensou em visitar o faial?

Gostou deste post sobre o Faial? É uma ilha dos Açores que gostaria de visitar um dia? Já lá esteve? Qual foi a sua experiência? Partilhe na caixa de comentários em baixo. Vou adorar falar consigo!

Das três ilhas do grupo central dos Açores, o Faial é talvez a que tenha mais fama. Afinal, é ponto de paragem para navegadores oriundos de todo o mundo.
GOSTOU DO POST? FAÇA PIN E GUARDE PARA MAIS TARDE!
VAI VIAJAR?

Prepare as suas viagens com os parceiros da Marlene On The Move!

  • Use o Booking.com e escolha a sua estadia favorita aos melhores preços!
  • Antes de viajar, faça o seguro de viagem IATI. Eles oferecem a melhor cobertura para viajantes e ainda tem 5% de desconto por ser leitor/a do Marlene On The Move.
  • Se planeia alugar um carro para a sua viagem, use a AutoEurope e obtenha os melhores valores de mercado.

Ao utilizar estes links para fazer as suas reservas, não vai pagar mais por isso e para mim faz toda a diferença! É com estas parcerias que consigo manter o blog, por isso a sua ajuda é preciosa! Obrigada desde já!

Marlene é a criadora do Marlene On The Move. Jornalista de profissão, criou o blog para partilhar as suas aventuras, quer em Portugal, destino sobre o qual escreve para publicações digitais portuguesas, como no Mundo. Não é raro partir à descoberta de novos países e culturas com a prancha de surf como bagagem.

Post a Comment

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.

Follow us on