Search here...
TOP
Provar

Mattë — Sushi em Lisboa

Restaurante de sushi Mattë Lisboa restaurant
837 Views

Os restaurantes de sushi parecem ter invadido Lisboa. Tirando os últimos dois anos, em que Portugal parou como resultado da pandemia, os estabelecimentos dedicados à comida japonesa têm ganho terreno na capital europeia.

Não falo daqueles restaurantes all-you-can-eat, de qualidade duvidosa, mas, sim, de estabelecimentos que elevam esta cozinha asiática a níveis aos quais não estávamos habituados (ou eu não estava).

Assim é o Mattë.

Restaurante de sushi Mattë Lisboa sushi restaurant

Mattë: elegância na sala e no prato

Localizado na Calçada Marquês de Abrantes, o Mattë Lisboa abriu portas pela primeira vez em junho de 2020, apresentando um espaço intimista e até de uma certa sofisticação.

Com as mesas envoltas em dourado e mármore negro, o destaque vai desde o primeiro dia para a sua gaiola dourada, um detalhe único que marca ainda mais a diferenciação deste espaço.

É neste ambiente apresentada uma elegante carta, onde saltam à vista elementos nobres como a trufa, o caranguejo-real ou as vieiras.

Para um primeiro visitante, como foi o meu caso, o menu pode ser intimidante. A verdade é que, se não formos conhecedores dos termos desta gastronomia, podemos não saber que peça estamos a pedir. Nem mesmo o ingrediente primordial. Por exemplo, aprendi que otoro é, na realidade, barriga de atum.

Para explicação detalhada e ajuda na escolha pode contar com a incrível equipa do Mattë. Sem snobismo e sempre prestável, o atendimento é exemplar.

Mas vamos ao que interessa…

A comida. Seguido o conselho que me foi dado e colocando a fé na habilidade do chef residente, primeiro chegou à mesa como entrada o Carpaccio Hamachi. Uma pequena travessa composta por lírio dos Açores e trufas, regada com molho ponzu.

Depois, seguiu-se um temaki desconstruído, ou, como consta do menu: freestyle. Ao invés de ser apresentado no formato normal de cone, este temaki chega à mesa numa alga aberta e frita ao ponto de ser crocante. Em cima desta estende-se o-toro (lembram-se que em cima referi tratar-se de barriga de atum), vieira, um ovo de codorniz, trufa e ovas negras. Uma delícia para comer à mão e em duas dentadas.

A refeição no Mattë prosseguiu com gunkan de otoro (após provar a barriga de atum dificilmente se muda) e um futomaki composto por atum, toro, vieira, abacate, tomago, sésamo e tobiko.

A cereja no topo do bolo, ou, direi melhor, o robata foi o nigiri de kobe. Dois pedaços de arroz cobertos com foie gras, trufa e kobe levemente braseado. Daquelas peças que nos fazem voltar uma e outra vez.

Agora, a dolorosa!

Claro que todos os ingredientes de primeiríssima qualidade, a arte do chef, o espaço intimista e o atendimento ‘top’ não podem resultar numa conta barata.

Para uma refeição para duas pessoas, acompanhada de vinho (o mais barato da lista), prepare-se para gastar entre 120 € a 150 €. Um valor exemplificativo, visto que tudo dependerá dos elementos que escolher do menu e da quantidade.

Tenha também em mente que uma refeição no Mattë é uma experiência gastronómica. As quantidades que chegam à mesa são contidas.

Mas é um sítio onde a refeição foi feita para durar. Para ir degustando cada um dos elementos, enquanto joga conversa fora, entre um copo de vinho e outro.

Cada peça de sushi é feita na hora, com os timings necessários para poder deixar tempo entre um elemento e outro e para que tire o melhor partido de cada sabor.

Gostou do post? Faça PIN e guarde para depois
Conheça o Mattë Lisboa, um dos melhores restaurantes de sushi da capital de Portugal.
Marlene On The Move

Marlene Marques

Marlene é a criadora do Marlene On The Move. Jornalista de profissão, criou o blog para partilhar as suas aventuras pelo Mundo. Não é raro partir à descoberta de novos países e culturas com a prancha de surf como bagagem.

«

»

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!